Seja grande, Palmeiras!

A banana está comendo macaco…

O rato está correndo atrás do gato…

O poste está fazendo xixi no cachorro…

O Palmeiras está reclamando por um GOL DE MÃO anulado!

O ainda quer pedir a anulação da partida por isso!

Senhoras e senhores, como diria Nando Reis, “o mundo está ao contrário e ninguém reparou”.

Uma rápida explicação.

Na derrota para o Inter por 2 a 1 o atacante alviverde Barcos completou cruzamento com uma “cortada” e estufou as redes do goleiro Muriel.

A alegação palmeirense para absurdo discurso é que nem árbitro, nem auxiliares viram a vergonhosa irregularidade e que foi utilizado recurso eletrônico para anular o lance, algo proibido pela FIFA.

Por isso a demora de mais ou menos 5 minutos para a definição da correta impugnação do lance.

Mas Palmeiras, você está reclamando que teve um GOL DE MÃO anulado! Isso não tem cabimento!

Dentro da atual regra do jogo, está certo utilizar recursos eletrônicos? Não!

E um jogador de linha utilizar as mãos para fazer um gol? TAMBÉM NÃO!

Eu imagino o quão desesperador seja lutar, lutar e não conseguir sair da maldita zona de rebaixamento.

Mas seja grande, Palmeiras, e honre os quase 100 anos de história!

Provada a utilização de recurso eletrônico, que a arbitragem pegue uma geladeira ou nunca mais coloque profissionalmente um apito na boca.

Mas que o Verdão assuma que, de um jeito ou de outro, a anulação de um GOL DE MÃO é sempre correta.

Deixe de lado essa ridícula tentativa de fazer um novo jogo e tente se livrar do rebaixamento apenas na bola!

10 Respostas to “Seja grande, Palmeiras!”

  1. Wlamir Says:

    O pior de tudo é que a câmera da TV Globo mostra que o juiz estava de frente para o lance, viu o gol de mão e validou!!!! e ninguém fala nada!!! agora se fosse do Corinthuans ….nossa que balburdia se faria!!!! Deveria se colocar esse safado na cadeia, porque ele estava validando de propósito isso é mais absurdo ainda !!! Por isso que o nosso futebol está tão em baixa! Se acha que um jogador de nível bom, que não ganhou nada com seu time, é um craque incrível!?!? e por aí vai!!

  2. Pedro Luiz boscato Says:

    Concordo contigo, Gustavo, completamente errado em querer brigar por gol irregular, gol com a mão. Agora, visto que é proibido o uso do recurso técnico em futebol, o que acho que já é uma sujeira, o árbitro, após validar o gol, voltar atrás na sua decisão por receber recado que foi com a mão de quem nem viu o lance apenas ouviu dizer, aí também é errado. Vi no site do Milton Neves que o técnico do Palmeiras está pressionando a Diretoria, pondo-a na parede dizendo que a força política tem que valer. Se ele sabe de tudo isso, que é proibido fazer o que o árbitro fez, por que, então, não tirou o time de campo, continuou na partida, fazer pressão agora porque não conseguiu reverter resultado desfavorável? Em 1965, num jogo válido pelo Campeonato Paulista, segundo turno, Oswaldo Brandão, técnico do Corinthians, jogo contra o Palmeiras, tirou o time de campo. Numa bola alçada para a área do Corinthians, na disputa dela estavam Ademar Pantera e Galhardo. A bola saiu pela linha de fundo, o último a tocar nela foi Pantera. Romualdo Arpi Filho, árbitro da partida, marcou tiro de canto. Jogadores do Corinthians, claro, com toda razão, não concordaram com a marcação, na realidade foi tiro de meta e não escanteio. Romualdo Arpi Filho não deu a mínima para as reclamações e fez com que o escanteio fosse cobrado. Cobrado escanteio, bola sobrou para Ademar Pantera que chutou para o gol e assinalou o tento palmeirense. Aí a coisa esquentou, Oswaldo Brandão mandava não dar saída e, claro, seus jogadores obedeciam. Jogo paralisado, confusão que não parava, eis que surge um Repórter, este pra atiçar confusão não era fácil, era um barato ele. O mesmo chega até Brandão e fala que notícias vindas das Tribunas davam conta que o Presidente corinthiano mandou tirar o time de campo. Com cara de poucos amigos e naquele jeito seu autoritário, Brandão disse que no time quem mandava era ele. E continuava Brandão falando para seus jogadores NÃO darem saída. Passa um pouco e volta o Repórter dizendo ter havido um desmentido, nada do que tinham falado era verdade, a verdade era de que o Presidente do Corinthians disse que o Corinthians nunca tinha saído de campo e que por tradição jamais sairia. Aí Brandão levanta do banco, nos times que dirigia era ele quem mandava e ninguém mais, e tira o time de campo, manda os jogadores para os vestiários e os mesmos obedecem. Tudo bem, Corinthians não deu saída, se retirou de campo, gol do Palmeiras tinha saído aos 49 minutos, muito provavelmente nem haveria tempo para mais nada, era dar a saída e o jogo terminar. Verdade é que não tinha mais nada a perder mas Brandão não concordou com o ocorrido embora nada tenha adiantado sua atitude, o árbitro constou na súmula que o gol foi validado, Palmeiras acabou vencendo, 1×0. Mas situação diferente do Palmeiras no jogo contra o Internacional, tinha que ser tomada uma decisão, amparado pela proibição da atitude do árbitro em voltar atrás devido receber recado sobre o que foi mostrado pelo recurso técnico e quem deu o recado ouviu falar e não viu nada, ficando caracterizado o descumprimento de norma pelo árbitro, recurso técnico não podendo ser utilizado. Então que tirasse o time de campo, isso que deveria fazer. Agora, julgando erro do árbitro em voltar atrás do jeito que a decisão foi tomada e permanecer no jogo é concordar com ele. É muito não é? Futebol, infelizmente, cada dia que passa perde mais a credibilidade, é a sujeira e também a palhaçada tomando conta dele, não é à toa que já não é mais o esporte das multidões como era antes, muita gente se desiludindo com ele, infelizmente uma realidade. Por que proibir o uso do recurso técnico? Não é estranho isso?

  3. ODILON MARIO CARDOSO Says:

    MEU CARO GUSTAVO, COMO VC SABE JOGUEI NA VARZEA POR MAIS DE 20 ANOS, QUANDO OCORRIA UM LANCE COMO AQUELE GOL DO BARCOS CLARAMENTE COM A MÃO E O JUIZ CONFIRMASSE O GOL ACONTECERIA DUAS COISAS, ELE RECEBERIA UM BICO NO RABO E CONSEQUENTEMENTE SERIA SUBSTITUIDO E O PERRENGUE ESTARIA RESOLVIDO, ASSIM SENDO CREIO QUE O FUTEBOL BRASILEIRO DEVERIA SER ADMINISTRADO NOS MOLDES DA VARZEA, OU SEJA MUITO MAIS SIMPLES E OBJETIVO!!!!!!!!!

  4. Pedro Luiz boscato Says:

    O Barcos erro e bem mesmo, Gustavo. Inclusive, mais grave a falta dele ainda, por ser dos principais do time. É provocar suspensão até numa dessas, dependendo do número de cartões que tiver.E sem ele, claro, o time perde bem. Ali, do jeito que anda a situação, acho que ninguém se controla mais. Palmeiras, lamentavelmente, numa situação bem crítica. Mas ainda dá pra se livrar, dá, não é fácil mas dá. Aguardemos. Agora, curioso, ainda em relação ao Barcos: o árbitro deu cartão amarelo pra ele? Acabou, caso não tenha dado, o direito do árbitro em até 24 horas após o término partida até expulsar um jogador? Antes era assim, a não ser que informavam errado.

    • gustavogrohmann Says:

      A verdade é que está tudo errado! Tudo é uma palhaçada… O Luis Fabiano foi julgado por ter tentando “ludibriar” o árbitro mostrando que levou uma bolada na cara e não na barriga, como aconteceu em lance contra o Palmeiras. Acabou absolvido. Mas se o Luis Fabiano foi denunciado por isso, o Barcos também tem de ser, certo? Ou ele não estava tentando enganar a arbitragem? Olha, Seu Pedro… o torcedor é apaixonado mesmo… Pq se não fosse, já tinha deixado de lado essa vergonha de futebol…

  5. Pedro Luiz boscato Says:

    Verdade mesmo Gustavo, o torcedor é apaixonado mesmo, futebol está no sangue, está na alma. Você tem muita razão ao dizer, porque se não fosse já tinha deixado de lado essa vergonha de futebol. E é vergonha mesmo, aliás, sempre foi, infelizmente. É que não adianta, quem gosta gosta, não tem jeito. Mas que é e sempre foi uma vergonha, isso é verdade mesmo. E os manipuladore têm uma tremenda força que quem se dispor a contar fatos comprometedores acabam se comprometendo e bem, vários exemplos houve. Enfim…

  6. Pedro Luiz Boscato Says:

    Vou citar só um exemplo, Gustavo, este não vai comprometer ninguém, até livro foi publicado, o autor, Deus o tenha, excelente caráter, já foi para o outro lado: Francisco Sarno. Escreveu um livro contando verdades, até emprego perdeu na ocasião. Segundo ex-jogadores, aí estou vendendo o peixe com comprei, o que foi publicado não foi nem metade do que ele havia escrito. Digo que foi excelente caráter porque foi mesmo, um grande ídolo do futebol, com o qual jogou e teve muita amizade, contou-me isso, Sarno um excelente amigo, um excelente caráter.
    Enfim…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: