O futebol é só mais um pedaço da podre sociedade! Mas ela é linda, não acham?

Casos emblemáticos trazem à tona supostos paladinos da justiça que no fim das contas estão preocupados apenas com o próprio umbigo.

O caso Nardoni, por exemplo, teve comoção nacional.

Mas ninguém deu a mínima para a morte do jovem Renan Ribeiro da Silva, de apenas 2 anos, no final do ano passado.

Ele foi espancado na zona leste de São Paulo pelo pai, Renato Madeira, que confessou o crime.

Ninguém fez passeata e nem ameaçou o assassino confesso de linchamento…

Assim como em inúmeros casos que ocorrem todos os dias na capital paulista e em todo o Brasil.

A jovem torcedora do Coritiba tinha o direito de receber a camisa do são-paulino Lucas, mesmo estando no estádio Couto Pereira, no setor destinado aos torcedores do Coxa? Claro que tinha!

Os ignorantes que impediram o presente de Lucas e agrediram, no mínimo verbalmente, a garota e os familiares estavam corretos? É claro que não! E deveriam ser punidos se comprovada a atuação fora da lei.

Mas senhoras e senhores, isso acontece todos os dias no futebol brasileiro!

Alguém é xingado por estar no ponto de ônibus justamente com a camisa do time adversário do grupinho de amigos, tem o carro quebrado por levar no vidro um adesivo de quem derrotou a equipe dos arruaceiros no último jogo ou é espancado até a morte por passar sozinho perto da torcida organizada rival.

O que me irrita não é levantarem tal bandeira, mas sim escolherem um período emblemático e depois simplesmente esquecerem…

Absurdos completos acontecem todos os dias, na sociedade e no futebol.

Mas onde estão as indignações cotidianas, os textos burilados nas quartas e nos domingos, os debates sobre o caminho da humanidade rodada após rodada?

Também colocaram no pacote a “expulsão” de um turista escocês que tentou ver o jogo entre Corinthians e Sport, no meio da torcida do Timão no Pacaembu, com a camisa verde e branca do Celtic.

Quem pensa que isso é coisa do mal-educado torcedor brasileiro, está muito enganado.

Não acredita? Então tente entrar no meio da torcida alviverde do escocês Celtic, com uma camisa do São Caetano, na bela e fria cor azul do rival Rangers.

O curioso é que quando falam que os extintores de incêndio do estádio Olímpico e o Papai-Noel gremista são azuis, a galera dá risada…

Em um dos tais textos burilados, repassados e tão elogiados, li que o futebol brasileiro estava de luto neste final de semana.

O autor que me desculpe, mas se o motivo são os acontecimentos citados acima, o Esporte Bretão já está vestindo preto faz tempo.

Uma resposta to “O futebol é só mais um pedaço da podre sociedade! Mas ela é linda, não acham?”

  1. Rodrigo Linhares Says:

    Desculpe, estou postando de um teclado que nao possui acento.
    O futebol realmente nada mais e do que o reflexo da propria sociedade.
    Alias, nao so ele.
    A politica tambem.
    Membros do congresso nacional, das camaras municipais, prefeitos, governadores e presidentes: representantes escolhidos pelo povo nada mais sao do que um reflexo dele proprio.
    Um espelho da nacao, ja que muitos que votam mal, vendem seu voto por causa de uma camiseta ou de uma rodada de cerveja no bar, roubariam da mesma forma que nossos ilustrissimos politicos se no lugar dele estivessem.
    A sociedade brasileira nunca esteve tao mal educada e intolerante, logo, alguns torcedores ignorantes e marginais tambem sao o espelho dela propria.
    Infelizmente, nao e so o esporte bretao que esta de luto faz tempo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: