100 anos de futebol arte? Será mesmo?

O Santos festeja o seu centenário. Justamente!

Torcedores, dirigentes, craques e ex-craques…

Mas pessoal, sem exageros!

Ouvi alguns cartolas do Peixe dizendo que o time é reconhecido por sempre jogar o futebol arte e contar com ataques de se fazer inveja. Será mesmo?

O Santos já teve Feitiço, Araken, Antoninho Fernandes, Tite, Álvaro, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe, Aílton Lira, Pita, Juary, João Paulo, Chulapa, Diego, Robinho, Ganso, Neymar…

Mas também já teve Ijuí, Totonho, Serginho Fraldinha, Márcio Gríggio, Marcos Adriano, Piá, Caíco, Claudiomiro, Carlinhos, Almir…

E quem não se lembra daquele Santos do início de 1997, com o calção de estrelas e que tinha Dutra, Ronaldo Marconato, Eduardo Marques e Alessandro Cambalhota?

Será que esse time jogava o fino da bola? Claro que não!

O Santos já teve sim grandes esquadrões nos anos 1940, 60, 70, 80, 2000 e 2010… Mas também já teve times horrorosos, como todas as equipes do mundo!

Então vamos com calma com essa história de que o futebol arte está no DNA santista, ou teremos que fazer exame de sangue em jogadores como Cipó, Neizinho, Andradina e João Fumaça.

10 Respostas to “100 anos de futebol arte? Será mesmo?”

  1. Fernando Coleti Says:

    Nossa, pensei a mesma coisa quando vi essa chamada. Quer saber, você foi até bonzinho. Esquadrão nos anos 80? Ganhou um paulista, na bacia das almas. E você lembrou de uns jogadores que fizeram parte da minha infância, como Neizinho e Eduardo Marques hahahaha

    • gustavogrohmann Says:

      Vc tem razão… não teve nenhum esquadrão nos anos 80, apesar do título… Cara… o Santos dos anos 90 era um tipo uma Portuguesa, um América-RJ… era meio que o segundo time de todo mundo… simpático e tals… quem nasceu no começo dos anos 80 sabe do que eu to falando…

  2. Gabriela Grohmann Says:

    O “legal” do Almir só prestou pra empatar com o SPFC aos 47 do 2º tempo no nosso primeiro jogo ao vivo no tobogã do Pacaembu , lembra ? rsrsrsrs…

  3. Pedro Luiz Boscato Says:

    Acompanhei, pode-se dizer, a partir da década de 50. Até antes de 1955, pode-se dizer, era o quinto time paulista. Entrava no Rio São Paulo juntamente com o chamado Trio de Ferro e a Portuguesa que era considerado o quarto. A partir de 1955 a coisa mudou, passou a ser considerado um grande time, foi Campeão, o que não era desde 1935, 1956 foi Bi, 1957 foi Vice ficando um ponto atrás do Campeão que foi o São Paulo. Aí começou a Era Pelé, saudosa Era Pelé. Nela foi o time que mais conquistou Campeonatos Paulista, não fossem as conquistas do Palmeiras em 1959, 1963 e 1966, ele teria conquistado todos, de 1958 à 1969, Campeonato Paulista, verdade seja dita, com todo respeito aos demais estados, era considerado o principal, não havia jogador e técnico, em todo país, que não quisesse dele participar. Foi Pentacampeão do Brasil, Taça Brasil, desta que saia o Campeão Brasileiro, Bi da Libertadores, Bi do Mundial de Clubes, Campeão do Robertão/68, enfim, time que encantou o mundo com seu maravilhoso futebol. Na década de 70, já não tinha o mesmo futebol. Foi Campeão em 1973 dividindo o título com a Portuguesa, aí, devido um erro, pra variar, de Armando Marques Mesmo tendo ainda Pelé até 1974, verdade seja dita, não era mais aquele time brilhante. Com a saida de Pelé, então, aí a coisa complicou, se bem que conquistou ainda o Paulista de 1978, mas, sem dúvida, longe, longe de ser aquele Santos brilhante de 1955 à 1969.

  4. Pedro Luiz Boscato Says:

    Um detalhe a ficar bem claro, Gustavo, no tocante a simpática Lusa: mesmo sendo considerado o quarto time, foi duas vezes Campeã do Rio São Paulo, 1952 e 1955, era um timaço a Lusa, principalmente, 1952, Muca, Nena e Noronha; Djalma Santos, que na época era chamado de Santos, depois passou a ser Djalma Santos pelas convocações da seleção brasileira, por causa de Nilton Santos que também era chamado de Santos, Brandãozinho e Ceci; Julinho, Renato, Nininho, Pinga e Simão. 1955 também era um timão a Lusa, não tinha mais Pinga e Simão, também Nininho, não tinha mais Muca, mas tinha Cabeção, Lindolfo, Ipojucan, este um verdadeiro craque, grande Ipojucan. Problema é que a simpática Lusa não tinha força nos bastidores. Então, já viu, sem força lá, a coisa complica. Ganhou brilhantemente, é verdade, o Rio São Paulo, este Roberto Gomes Pedrosa a partir do falecimento do mesmo que exercia a Presidência da Federação Paulista de Futebol. Pouca gente lembra disso, muitos só falam em Torneio Roberto Gomes Pedrosa o de 1966 cujo título foi dividido em quatro, Santos, Corinthians, Vasco e Botafogo. Mas, a verdade é que, desde o falecimento de Roberto Gomes Pedrosa, o Rio São Paulo passou a ter o seu nome. Depois inventaram Robertão, em 1967, com a inclusão de times de Minas – Cruzeiro e Atlético – , do Rio Grande do Sul – Grêmio e Internacional – e do Ferroviário, do Paraná, este, em 1968, pode-se dizer, passou a ser de âmbito nacional. Mas, a grande verdade, embora as conquistas da Lusa em 1952 e 1955 foram brilhantes, na época, sem dúvida, o principal era o Campeonato Paulista e a simpática Lusa, sem força nos bastidores, com o timaço que tinha, não conseguiu foi nada, infelizmente.

  5. odilon mario cardoso Says:

    AMIGO GUSTAVO, SOU DA ÉPOCA DO PEDRO LUIZ BOSCATO, ASSIM COMO ELE EU TB TIVE O PRIVILÉGIO DE ASSISTIR MUITOS E MUITOS JOGOS DO SANTOS NA ERA PELÉ EMBORA SENDO SÃOPAULINO
    EM MINHA OPINIÃO O MELHOR ATAQUE DO MUNDO FOI : DORVAL, JAIR ROSA PINTO, PAGÃO, PELE E PEPE, ONDE EM UM DOS CAMPEONATOS PAULISTA PELE ANOTOU APENAS 58 GOLS, QUERO ENFATIZAR QUE DAQUELES 58 GOLS O MARAVILHOSO PAGÃO DEU ASSISTÊNCIA NO MÍNIMO EM 29 GOLS, ELE JOGAVA MUITO E TB FAZIA MUITOS GOLS, ALÉM DE TODA AQUELA RIQUEZA DE PELE E PAGÃO O TIME DO PEIXE POSSUIA JAIR O FAMOSO JAJA QUE LANÇAVA COMO O GERSON E TB TINHA UM CANHÃO NO PÉ, PARA O AZAR DOS ADVERSÁRIOS AINDA TINHA PEPE DONO DE UM CHUTE PORTENTOSO, DORVAL DONO DE GRANDE VELOCIDADE ONDE SEMPRE PARTIA PELA LATERAL DO CAMPO EM SENTIDO A LINHA DE FUNDO SIMPLESMENTE P/ CRUZAR NA CABEÇA DO NEGRÃO, AÍ JÁ VIU NÉ !!!
    EU NÃO NECESSITO VER MAIS NADA EM FUTEBOL, ALIÁS COM TODA CERTEZA NUNCA MAIS TEREMOS OU VEREMOS TIMES E JOGADORES COMO OS CITADOS ACIMA, QUEM VIU VIU, QUEM NÃO VIU JAMAIS VIRÁ !!!!!!!!!
    VI JOGAR TB ESTE ATAQUE : CANÁRIO (BRSILEIRO QUE JOGOU NO AMÉRICA CARIOCA) DEL SOL, DI STEFANO, PUSKAS E GENTO, ENTRETANTO NÃO TINHAM O PELÉ!!!!!!!!

  6. Pedro Luiz Boscato Says:

    Grande Odilon, verdade mesmo, quem viu viu, quem não viu, por sorte, ainda restaram imagens, não todas, mas restaram imagens, que, felizmente, com os incêndios nas TVs Record e Bandeirantes e com as extinções das TVs Tupy e Excelsior não foram destruidas. Uma pena, a TV Tupy, a mais antiga, teve relíquias de imagens destruidas, ficaram abandonas, acabaram estragando, se deteriorando, judiação das maiores, devia ser um vasto arquivo, a mais antiga, nunca teve incêndio. Não dá pra entender isso, deixarem chegar nesse ponto.

  7. Pedro Luiz Boscato Says:

    Retificação, errei ao digitar: ficaram abandonadas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: