O Brasil só ganha Copa do Mundo pressionado?

Estava fazendo um levantamento para uma matéria e descobri uma coisa curiosa: nas três vezes em que o Brasil foi mal nas Eliminatórias e correu o risco de não se classificar para a Copa acabou sendo campeão do Mundial.

Em 1969, as Feras de Saldanha lideravam o Grupo das Eliminatórias Sul-Americanas, mas caso perdessem a última partida para o Paraguai, vice-líder, ficariam fora da Mundial do México.

Pelé fez o gol da vitória, o Brasil se classificou para a Copa e no ano seguinte conquistou o Tri-Mundial, já com Zagallo no lugar de Saldanha.

Em 1993, o Brasil precisava vencer o Uruguai para garantir vaga no Mundial dos EUA, ou poderia acabar disputando a repescagem.

O responsável pela classificação desta vez foi um camisa 11. O baixinho Romário marcou dois e carimbou o passaporte do Brasil.

No ano seguinte, ao lado de Bebeto e companhia, Romário foi novamente o protagonista e trouxe o Tetra para o Brasil.

Em 2001, quando as Eliminatórias já eram disputadas no formado de pontos corridos, o Brasil chegou à última rodada precisando vencer a Venezuela para chegar ao Mundial.

O time de Felipão bateu os “vinotintos” por 3 a 0 e garantiu a vaga. No ano seguinte, após sete jogos e sete vitórias, o capitão Cafu levantou o Penta.

Além destas três vezes que citei acima, nos dois primeiros títulos mundiais da Seleção Brasileira também houve certa pressão.

Em 1958, o time de Feola precisava superar o Maracanazo de 1950 e a decepção de 1954. Já em 1962, a pressão era superar a falta de Pelé, que, machucado após a segunda partida, contra a Tchecoslováquia, desfalcou a seleção no restante do Mundial.

É engraçado, mas parece que para ser campeã do mundo, a Seleção Brasileira precisa estar pressionada, ter algum problema, alguma dificuldade.

Quando tudo está muito bom, como em 1982 e 2006, parece que não dá certo.

Se for por aí mesmo, vamos torcer para brigas internas, desentendimentos com a imprensa, rompimento com a torcida e até mesmo algumas contusões de nossos craques.

Porque classificar na bacia das almas, como em 1969, 93 e 2002, será impossível, já que o Brasil, por ser país sede da Copa de 2014, não disputará as Eliminatórias.

7 Respostas to “O Brasil só ganha Copa do Mundo pressionado?”

  1. Pedro Luiz Boscato Says:

    Partindo do princípio que já foi sede e perdeu aqui, então, dê-se como perdida a Copa de 2014. Mas tudo isso não quer dizer nada, a Copa será decidida no campo, jogando, isto é, se não houver, também, a força dos bastidores, estes apelando para um vencedor. Tudo isso de ter ocorrido anteriormente, na prática não quer dizer nada. Em 1970, por exemplo, as vésperas do jogo contra o Uruguai, havia quem procurasse chamar fantasmas, lembrando a Copa de 50 onde o Uruguai foi Campeão. Entrevistaram Rivellino e perguntaram-lhe se ele não temia 1950. Rivellino, simplesmente, falou claramente e muito bem: “Em 50 eu tinha três anos, nem vi nada, o que tenho que temer?”. E o Brasil avenceu o Uruguai por 3×1, classificou-se para a final, venceu a Itália por 4×1 e conquistou a Jules Rimet em definitivo, com um pouco de atraso, quatro anos de atraso, já tinha que ter conquistado-a em 1966 na Inglaterra, ali tinha tudo para ser Tri legítimo, três vezes consecutivas, Pelé no apogeu, mas, como citei acima, ganha-se no campo se não houver a força dos bastidores apelando para um vencedor, em 1966 houve, os bastidores determinaram que o seu preferido, no caso a Inglaterra, conquistasse e Copa, o próprio Brasil colaborou, não levando o que havia de melhor, jogadores imsprescidíveis, naquela Copa, pode-se dizer, ficaram aqui, por exemplo, a defesa considerada titular pela grande maioria, Carlos Alberto Torres, Djalma Dias, Roberto Dias e Edson Cegonha. Podia até ser que Cegonha disputasse a posição com Rildo que era outro excelente lateral, mas, Carlos Alberto Torres, Djalma Dias e Roberto Dias, nas suas respectivas posições, sem dúvida, titulares absolutos.

    • odilon mario cardoso Says:

      AMIGO PEDRO LUIZ, EM 1966 O GERSON CANHOTINHA COMEU METADE DE UM TUBO DE PASTA DE DENTES, ONDE CONTRAIU UMA DESENTERIA DESENFFREADA, ISTO P/ NÃO JOGAR CONTRA PORTUGAL, ELE PREVIU QUE A BARRA SERIA PESADA!!!!!!!

  2. gustavogrohmann Says:

    É claro que no fim das contas não quer dizer nada… Mas que é curioso, é curioso…

  3. odilon mario cardoso Says:

    AMIGO GUSTAVO, VC ACREDITA QUE COM ESSE MONTE DE MERCENÁRIOS E PERNAS DE PAU IREMOS GANHAR A COPA???????????????????

  4. Pedro Luiz Boscato Says:

    É, amigo Odilon, em seleção acontece cada uma que não é fácil. Covardia das maiores uma dessas, né? Com o saudoso Marechal da Vitória no comando, nunca teria acontecido uma dessa e muitas outras.

  5. Pedro Luiz Boscato Says:

    Aliás, complementando, amigo Odilon, o Marechal da Vitoria não foi em 1966 porque, claro, já estava programada a palhaçada, não dá para pensar diferente, e o Marechal jamais admitiria isso. Depois, para a Copa de 1970, houve comentários dizendo que era cogitada por uma parte da cartolagem a volta do Marechal ao comando. Um dia, num programa da Hebe, ela perguntou-lhe se ele aceitaria, a resposta foi imediata, até de muletas era iria e garantindo; “Se eu for, seremos Campeões!”. Mas, já viu, já pensou, ganhar três Copas sob o comando do Marechal? Situação ficaria algo constrangedora para muitos, né?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: