Rivalidade pega fogo em 2011

A discussão sobre acabar ou não com os campeonatos estaduais é sempre tema nas famosas mesas redondas ou nas conversas informais entre amigos.

Os que são a favor da “extinção”, alegam que o futebol ganharia datas para descanso ou a extensão de outras competições. Os que são contra, julgam uma temeridade acabar com os clássicos estaduais, um dos principais combustíveis do sucesso do futebol no país.

Só que em 2011, muitas rivalidades regionais já estão confirmadas ou podem acontecer em âmbito nacional ou sul-americano.

No Brasileirão os clássicos dos quatro paulistas, dos quatro cariocas (se o Flamengo não for rebaixado) e dos dois gaúchos acontecerão como de costume.

Se o Galo permanecer fora da zona de descenso e o América-MG conquistar o acesso para a Série A, os mineiros passarão a ter mais um confronto regional na tabela do próximo ano.

O Coritiba, campeão da Série B, voltará a medir forças com o Atlético-PR. E Figueirense e Bahia, que também garantiram sua volta para a elite do futebol nacional, poderão duelar com Avaí e Vitória, caso estes permaneçam na Série A.

Na Copa do Brasil, dependendo das chaves e do avanço das equipes, poderemos ter São Paulo x Palmeiras, Vasco x Flamengo, Botafogo x Vasco, entre outros. Assim como na Sul-Americana.

Já na tão sonhada Libertadores, Corinthians e Santos podem se encontrar pelo caminho. E dependendo do resultado do Goiás contra o Independiente na final da Sul-Americana, poderemos ter também na mais difícil competição do continente um Grêmio x Inter ou um Fluminense x Botafogo.

Em 2011, pelo andar da carruagem, rivalidade regional e emoção não faltarão. É esperar pra ver! Com o controle na mão ou o ouvido colado no radinho.

2 Respostas to “Rivalidade pega fogo em 2011”

  1. Pedro Luiz Boscato Says:

    Campeonato Estadual é uma tradição que jamais pode acabar. O problema, do Paulista, principalmente, é a falta de calendário. É lamentável, por esse aspecto, o nosso interior, grande celeiro de craques, ficar no esquecimento, desprestigiado. Campeonato só de um turno, não há condições, sempre, inclusive, haverá motivos para criação de polêmicas. Deveriam, sem dúvida, os grandes de São Paulo, baterem o pé, reduzir o Brasileiro, este sempre foi de um turno e por pontos corridos e depois criaram o mata-mata, e fazer com que voltasse o Paulistão, daria novamente vida ao nosso brilhante interior que sempre foi um grande celeiro de craques. Duvido, nos tempos de João Mendonça Falcão como Presidente da Federação Paulista de Futebol, o Campeonato Paulista seria reduzido, de Paulistão que era, a Paulistinha. Foi, sempre, sem dúvida, o principal certame do país, não havia jogador e técnico que não quisesse participar dele. Campeonatos Estaduais, jamais, deveriam acabar. Que volte o Brasileiro a ser como era.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: