Nem um, nem outro

Dizem que o comentarista esportivo tem uma das profissões mais fáceis do mundo, pois pode falar o que quiser que nunca é cobrado depois por suas opiniões. Concordo em partes…

Na última semana, por exemplo, pelas circunstâncias das partidas, fui obrigado a desistir do Fluminense como favorito ao título brasileiro de 2010 e jogar minhas fichas no Corinthians.

Depois da rodada de ontem, fazendo jus a essa fama dos “especialistas em esporte”, eu deveria retomar minha antiga opinião e apostar novamente no Fluminense. Mas quer saber? Não farei isso.

Mesmo que no fundo, no fundo, eu acredite no título do time carioca pela situação da tabela, não vou apostar no Tricolor das Laranjeiras.

A verdade é que as duas últimas rodadas mostraram que nem Fluminense e nem Corinthians merecem ser campeões brasileiros, pois ambos tiveram a faca e o queijo na mão e não aproveitaram!

É como se os dois tivessem jogado finais de mata-mata contra Goiás e Vitória, precisando vencer, e se contentassem apenas com o empate e com o vice-campeonato.

Pela incompetência de Fluminense e Corinthians, espero que nem um e nem outro levantam a taça do Brasileirão-2010.

21 Respostas to “Nem um, nem outro”

  1. Ze Says:

    É isso ai….ficou zicando na semana passada e deu nisso. Alias, pq nao tem menção alguma sobre o joguinho MEDIOCRE do São Paulo??

  2. Carla Ciasca Says:

    Gustavo,
    O título vem pela campanha do campeonato inteiro, não tem como julgar quem merece levantar a taça por uma ou outra partida… E outra, se futebol fosse tão previsível a ponto de “adivinharmos” o campeão numa disputa tão acirrada na reta final, não teria graça…
    Beijo!

    • gustavogrohmann Says:

      Desculpe, Carla, mas time grande, defendendo a liderança faltando 3 ou 4 jogos para o fim do campeonato, NÃO PODE PERDER PONTOS PARA GOIÁS OU VITÓRIA…

      • Décio Says:

        ENGRAÇADO É QUE NO ANO PASSADO FOI O “GRANDE” TRICOLOR DA VILA LEONOR QUE PIPOCOU E PERDEU DO GOIAS……….. EEEEEEE MEMÓRIA CURTA GUSTAVO!!!!

  3. odilon mario cardoso Says:

    OLÁ GUSTAVO, TODO ESSE BESTEROL QUE VEM OCORRENDO NOS ULTIMOS BRASILEIROS, ONDE NINGUÉM QUER GANHAR, ENTRETANTO SEMPRE TERÁ QUE EXISTIR UM CAMPEÃO, É CLARO NÉ!!! ISTO DEMONSTRA A DRAGA QUE ENCONTRA-SE NOSSO FUTEBOL CORETO?

    OS HOMENS DA LATINHA, OS APITADORES, OS QUAIS JAMAIS PODERÃO SER CHAMADOS DE ARBITROS, ESSE TAL DE SIMON É UM ABSURDO, EM TODOS OS JOGOS QUE ELE ATUA É SEMPRE UM DESASTRE, ELE DEIXOU DE ASSINALAR DUAS PENALIDADES MÁXIMA CLARÍSSIMA CONTRA O CORINTHIANS NO JOGO DE ONTEM
    ESSE APITADORZINHO QUE VIVE AGARRADO NO SACO DO TEIXEIRA, DEVERIA SER BANIDO DO FUTEBOL. ALÉM DE RUIM É TB MAL INTENCIONADO, ONTEM QDO ECERROU O JOGO, NOTOU-SE CLARAMENTE EM SEU SEMBLANTE QUE NÃO FOI O RESULTADO QUE ESTAVA PROGRAMADO PELA CBF
    ELE ACABOU ACERTANDO NO PENALTI COMETIDO PELO RALF, AQUELE LANCE LEMBROU MUITO A AÇÃO DOS ANTIGOS BATEDORES DE CARTEIRA, ELE COLOCOU E RÁPIDAMENTE RETIROU SUA LEVE MÃO DA BOLA!!!

    ABS

    ODILON

  4. Pedro Luiz Boscato Says:

    É, Gustavo, futebol é imprevisível mesmo, tudo pode acontecer. Agora, quando o São Paulo estava com onze jogadores, o jogo estava 1×1. Aquelas duas expulsões, óbvio, vão criar polêmicas, por certo, e com razão. Na primeira, achei que o Neto explicou bem, disse ele que aprendeu com o Godói, expulsão é quando o jogador está com a bola dominada para fazer o gol, o atacante do Fluminense não estava, Rogério Ceni, inclusive, já tinha abandonado a meta, no máximo, cartão amarelo para o zagueiro sãopaulino. A expulsão do Richarlison, nem falta foi, o jogador sãopaulino reclamou e foi expulso. Aí, claro, onze contra nove, situação fica bem mais fácil. Futebol é aquela velha história sempre, a dúvida prevalece, infelizmente, por mais absurdo que possa até parecer, sempre há motivos para polêmicas, infelizmente: o árbitro entrou em campo determinado a ajudar o Fluminense ou o jogador sãopaulino, Richarlison, no caso, provocou a expulsão xingando o árbitro? Infelizmente, sempra há motivos para polêmicas. Outro fator curioso, nunca bate, por exemplo, os descontos, isto é, os relógios do árbitro com os da TVs. Ontem, por exemplo, no jogo do Corinthians, pela Bandeirantes – Canal 13, ainda faltavam 15 segundos e o Simon apitou o final da partida. Nunca bate, realmente, o final do jogo, com o tempo que a TV marca. Enfim…

  5. Pedro Luiz Boscato Says:

    Gustavo, perdão, eu disse no comentário anterior, Richarlison reclamou com o árbitro. Ele não reclamou, ele xingou. Vá-la se saber, também, nós que não estamos no gramado, o que ele falou para o apitador? Agora, veja bem, num jogo onde a torcida do São Paulo, não a totalidade mas em grande número, queria que o São Paulo facilitasse para o Fluminense, jogador vai e xinga o árbitro, óbvio, sempre vai haver motivo para polêmica, não adianta. Com isso, óbvio, o futebol, infelizmente, vai, cada vez mais, perdendo a credibilidade. Até hoje, por exemplo, para muita gente, há suspeita e bem, a atitude do Rui Rei, na decisão do Paulistão/77, se rebelar daquela forma com o Dulcídio, justamente contra o Dulcídio. Está certo, concordo, no segundo jogo, os jogadores da Ponte entraram com tudo e acabaram dominando o Romualdo, aí, também, mais motivos para polêmicas, o Corinthians ganhando, não tinha terceiro jogo. Enfim, aquela velha história, futebol, infelizmente, como sempre, gerando polêmicas, perdendo a credibilidade.

  6. Décio Says:

    AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA! ANO PASSADO DEU MENGO…ESSE ANO VAI DAR FLU….. E LOGO LOGO SAO PAULO NA 2ª DIVISÃO….KKKKK
    PODEM FALAR QUE NO ANO PASSADO ENTREGAMOS PARA O FLAMENGO, MAS NÃO ENTREGAMOS DE 4 IGUAL AO SÃO PAULO….. E PIOR, TAMBÉM NÃO FICAMOS AGARRADINHOS COM A URUBUZADA IGUAL OS SAO PAULINOS FICARAM ONTEM COM SEUS COLEGAS PÓ DE ARROZ EM BARUERI….. E GU, EU FALEI PRA VC PARAR DE ZICAR O TIMÃO, PORTANTO ACHO QUE VC DEVE OPINAR NOVAMENTE QUE VAI DAR FLU….
    ABS

  7. Pedro Luiz Boscato Says:

    Exatamente, Gustavo, em 15 segundos pode ser decidido um resultado! Em 1967, pelo fase final do Robertão, Primeiro Robertão, primeiro turno, Corinthians vencia o Palmeiras por 2×1. Ao apagar das luzes, Zequinha, volante palmeirense, não tinha mais nada que fazer, atirou para o gol e marcou, 2×2, foi o último lance da partida, gol que Wadi Helu, Presidente corinthiano na época, disse que foi um murro no queixo que nocauteou o Corinthians. Por isso que não dá para entender, quando é anunciado o tempo a ser descontado, os cronometros das emissoras de TV não param e, geralmente, nunca batem com os dos árbitros.

  8. Fernando Coleti Says:

    Concordo, para mim o título deveria ficar entre Goias e Prudente que, embora estejam rebaixados, para mim, apresentaram o melhor futebol do campeonato.

    Gustavo, para de ser brincalhão, por favor.

  9. Pedro Luiz Boscato Says:

    Exatamente, Gustavo, o Careca que o diga, em1986, São Paulo x Guarani, no Brinco de Ouro. O Benê também, na última rodada de 1967, no Pacaembu, eu estava lá, São Paulo x Corinthians, 1×1, empate no último minuto estragando a festa Tricolor. Mas, mesmo se vencesse, o São Paulo não seria proclamado Campeão, o Santos pleiteava e ganharia no Tribunal os dois pontos do jogo suspenso em Ribeirão Preto frente o Comercial, jogo que foi suspenso por falta de garantias, na classificação havia sido computado apenas um ponto para o Santos. Aí, com toda sua habilidade, João Mendonça Falcão, Presidente da F.P.F., visto que com o empate Santos e São Paulo ficaram igualados na primeira colocação, convenceu o Santos a retirar a ação do Tribunal e foi marcado um jogo extra para decidir o título. Aí, como aquele time do Santos era praticamente imbatível, não deu outra: Santos Campeão e São Paulo com um honroso Vice Campeonato. Esse jogo deu muita polêmica, até, depois de um certo tempo, um programa esportivo foi tirado do ar, confusão envolvendo o brilhante Orlando Duarte e o saudoso Geraldo Bretas. Bretas havia dito e mais que uma vez que o Corinthians entregaria o jogo, o São Paulo retribuiria no ano seguinte, o objetivo de ambos era sair da fila, apenas o Santos era Campeão e algumas vezes o Palmeiras. Orlando Duarte disse ao Bretas que após Benê empatar o jogo ele o procurou por todo o estádio e não o encontrou, se assim fizesse teria o feito calar a boca (qualquer coisa assim). Bretas, não se conformando com o que ouviu, soltou um, na época, palavrão e bem, “Ah, vai pra pqp!”, declarado mesmo e não abreviado. O programa saiu do ar e Geraldo Bretas foi suspenso das suas atividades. Antonio Guzman, saudoso Jornalista da saudosa Coluna 20 Notícias do também saudoso Diário da Noite, apelidou Bretas de “Cronista Palavrão”. Bretas foi suspenso, não pode exercer suas atividades no Rádio e TV, parece, não lembro bem, por trinta dias. O que fez um gol no último minuto…
    Teve outras coisas, outros acontecimentos mais esse jogo, anos depois chegou até a ser falado em programas de TV. Tudo bem, pequenas coisas de um grande futebol…

    • gustavogrohmann Says:

      E não é que ontem mesmo teve uma “briguinha” no Bate-Bola, da ESPN Brasil, entre o grande PVC e o João Carlos Albuquerque?! E adivinha o tema, seu Pedro? A “entregada” ou não do São Paulo para o Flu… rs… O tempo passa, mas o futebol não muda mesmo… rs

  10. Décio Says:

    AEIOU AGORA EU QUERO VER A PORCADA ENTREGAR PRO FLÚ…. SE BEM QUE SE NÃO CONSEGUIRAM GANHAR DO ?GOIAS? JÁ TO ATÉ VENDO MAIS UMA ENTREGADA DE QUATRO IGUAL A BANBIZADA SEMANA PASSADA…..HAHAHAHA ….

    PODEM ENTREGAR OS JOGOS, SOMOS MAIS FORTES DO QUE ISSO…. COMO DIZ O GRANDE TOQUINHO “SER CORINTHIANO É IR ALÉM DE SER OU NÃO SER O PRIMEIRO, SER CORINTHIANO É SER TAMBÉM UM POUCO MAIS BRASILEIRO”

    NA VITORIA OU NA DERROTA EU GRITO FORTE….CORINTHIANO EU SEREI ATÉ A MORTE!!! E VAI CORINTHIANS!!!!

  11. Pedro Luiz Boscato Says:

    É isso aí, Gustavo, o tempo passa e o futebol não muda mesmo. Agora, então, esse negócio de entregar jogo pegou no breu mesmo. Tudo mais, também, diga-se de passagem, depois de Corinthians x Flamengo, no ano passado, no Brinco de Ouro. Depois dessa, bagunçou mesmo, ficou a coisa mais comum, agora, suspeitas de entrega de jogos.
    Agora, quanto ao fato do Corinthians ser considerado o time mais brasileiro, até no Hino, um dos Hinos mais bonitos eu acho, fala no final: “és do Brasil, o clube mais brasileiro”.
    Não tenho idéia quando foi feito esse bonito Hino, lembro que, garoto ainda já ouvia, tinha um programa na Rádio Panamericana – PRH7 – a Emissora dos Esportes, apresentado por Otávio Muniz, “Corinthians em Marcha”, e já tocava o Hino.
    Sei que os corinthianos falavam muito, em represália até, pelo fato de São Paulo e Palmeiras terem jogadores estrangeiros, São Paulo teve o Sastre, Remo, Albella, Negri, dentre outros, até, talvez, Palmeiras tinha Luiz Villa, teve o arqueiro Rugilo, também Herrera, outro goleiro argentino, inclusive, este, naqueles 6×4 para o Corinthians em 1953, foi afastado por suspeita de gaveta, falhou em vários gols, enfim, São Paulo e Palmeiras tinham jogadores estrangeiros, fora, inclusive, outros mais. Então, os corinthianos, na época, gabavam-se, pelo fato do Corinthians ser o único time brasileiro que não contratava estrangeiro, e, inclusive, muitos, em discussão, até cantavam o Hino, provocando, como se contratar estrangeiro fosse algum crime. Curioso que algum tempo depois o Corinthians também passou a contratar estrangeiros, Taborda, Gamarra, outros depois, casos, por exemplo, dentre outros, de Tevez, Mascherano, excelentes jogadores, esses, inclusive. Uma pergunta: como é que fica? Foi quebrada essa norma, voltou a vigorar, qual a explicação? Ou prevalece o final do bonito Hino como que, pode-se dizer, uma tabela proporcional, que por menos tempo teve estrangeiros em seu elenco?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: