Análise da convocação do Brasil!

Dunga finalmente divulgou a lista dos 23 jogadores que embarcarão para a África do Sul e, pra mim, a grande surpresa ficou por conta da não convocação de Adriano (foto).

Eu levaria o Imperador, pois, apesar dos problemas extracampo, nunca vi Adriano com um comportamento indolente dentro das quatro linhas.

O goleiro Victor também ficou de fora e, sinceramente, não lamento tanto essa ausência. Mas lamento demais a presença de Doni. Já não gostava dele em sua época de titular na Roma, imagine agora como reserva do fraco Júlio Sérgio (ex-Santos)?

Do que eu imaginava que Dunga faria, errei sobre Victor, Ganso e Adriano. Sobre o que o ‘técnico’ Gustavo Grohmann faria se tivesse no banco da seleção, Dunga ‘errou’ ao chamar Doni, Michel Bastos, Thiago Silva, Josué e Grafite e ao ‘esquecer’ Marcelo, Alex Silva, Hernanes, Ganso e Adriano.

Mesmo com as discordâncias, não achei ‘absurda’ a lista divulgada na tarde de hoje.

Sei que muitos me chamarão de maluco, mas a coerência de Dunga, a segurança de Júlio César e Juan, a raça de Lúcio, o comprometimento de Kaká e os gols de Luís Fabiano levarão o Brasil ao Hexa!

Mas isso é tema para um próximo texto…

Abaixo, confira os 23 convocados de Dunga para a Copa da África do Sul.

Goleiros: Júlio César, Gomes e Doni.
Zagueiros: Lúcio, Juan, Luisão e Thiago Silva.
Laterais: Maicon, Daniel Alves, Gilberto e Michel Bastos.
Meio-campistas: Gilberto Silva, Felipe Mello, Josué, Ramires, Kléberson, Elano, Júlio Baptista e Kaká.
Atacantes: Luis Fabiano, Robinho, Nilmar e Grafite.

Foto: Reuters

31 Respostas to “Análise da convocação do Brasil!”

  1. @rcandido10 Says:

    Pra mim, as duas surpresas do que eu já esperava da convocação dele foi: Gomes no lugar de Victor e Grafite no lugar de Adriano…

    Agora eu pergunto: Gilberto e Michel Bastos jogam de meia em seus respectivos clubes. O Daniel Alves nos dois ultimos anos, sempre quebrou um “galho” pela esquerda. Pq não chamou apenas um dos meias/laterais e deu a vaga para o Ganso?

    #DungaBurro!

  2. Maria Palmira Says:

    Ola essa é a primeira vez que escrevo e já aviso que não sou expert no assunto mas achei que não convocar o Adriano foi uma atitude certa de Dunga . Pois ele pode até jogar muito e não decepcionar mas acho que não tem estrutura emocional para separar vida particular e vida profissional . É isso ai um abraço !!!!!!!!!!!!!!

  3. gabriela grohmann Says:

    Será que numa partida de quartas ou semi final, perdendo de 1×0 e faltando 15 ou 20 min para acabar o jogo, nosso querido anão Teimoso, ops Dunga, vai sacar do banco Grafite e Kléberson para tentar o tudo ou nada ?!?!?!?! Ai que meeeeeeeeedoooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!! Ainda bem que eu não tenho problema no coração. Já pensou se nessa situação ele mete o Ganso e o Adriano, o Neymar ou até mesmo o Fofômeno…. Como sou brasileira e portanto não desisto nunca vou vestir a camisa e torcer , mas acho que teremos que esperar pelo hexa aqui em casa em 2014. Bjs Gabi!

  4. Fernando Coleti Says:

    O comentário da mãe da Helena foi perfeito !

    Fora Dunga!

  5. Décio Says:

    Alemão… pára de cornetar!!!

    Agora é hora de torcer pelo Brasil, independente de quem o Dunga convocou… e tem mais! Temos que torcer para nenhum dos titulares machucar… imagina se machucam Julio César e Gomes… entra o DONI!?!?!?!?!?! Estamos perdidos… kkkkk

    Abraços

  6. Ednilson Valia Says:

    Caro Jornalista,

    Por que o senhor que é um perseguidor implacável não critica o Dunga. Vossa senhoria mostra que tem uma verdadeira paixão pelo gaúcho de Ijui.

    Dos 23 jogadores, 5 são reservas em seus clubes. UM, Júlio Baptista, na última temporada não jogou uma partida completa. Dois, Gilberto e Michel Bastos há dois anos não jogam nas respectivas posições para qual foram convocadas.

    E ainda solta sua saraivada de besteiras, na coletiva de imprensa, quando o assunto não é o futebol. E confude comprometimento com o seu signatário reacionarismo.

    Agora, é só lamentar a triste convocação.

    Inté

  7. Pedro Luiz Boscato Says:

    AA grande verdade é que agradar a todos é completamente impossível. Críticas, no que diz respeito as convocações para Copas do Mundo, desde que me conheço por gente, sempre houve. As conclusões, óbvio, são tiradas no final, vencendo, tudo bem, perdendo, lenha. Depois daquele absurdo da Copa de 66, quando deixaram de levar a defesa considerada titular na época pela grande maioria, maioria quase que absoluta, pode-se dizer, unanimidade, claro, impossível, Carlos Alberto Torres, Djalma Dias, Roberto Dias e Edson Cegonha, tudo pode-se esperar, no tocante as convocações. Naquela época largaram brasa e com razão, Brasil não levou para aquela Copa o que havia de melhor, inclusive, também, em outras posições. Essa Copa, quem acompanhou, se desiludiu bastante com o futebol.

  8. gustavogrohmann Says:

    Em 2006, levaram o que tinha de melhor e deu no que deu… Não adianta… tem de ter a sorte de aliar “resultado” com “os melhores”… Pra não repetir nem 1990 e nem 2006…

  9. Pedro Luiz Boscato Says:

    1982 também foi uma bela seleção, jogou bonito, futebol maravilhoso, encantou o mundo, porém, deu azar, perdeu para a Itália e caiu fora, normal em futebol, coisas que acontecem, vitória, derrota e empate fazem parte do resultado. O que eu quis me referir, porém, sobre a Copa de 66, é que, infelizmente, a impressão deixada, lamentavelmente, é de que o Brasil não foi lá para ganhar a Copa, pois, impossível, os jogadores que citei, ficarem aqui.

  10. Pedro Luiz Boscato Says:

    Pode ser que seja um desperdício, Gustavo, o mesmo está jogando muita bola e, além disso, joga com seriedade, demonstra responsabilidade, embora bem jovem ainda, um exemplo, inclusive, a outros jovens talentosos.

  11. Pedro Luiz Boscato Says:

    Continuando a falar sobre Copa do Mundo, Gustavo, aquela de 1966. quem acompanhou não se conforma, foi a Copa mais suspeita dentre as sususpeitas, mais ainda que a de 78, Argentina Campeã com aquela palhaçada frente o Peru desclassificando o Brasil que foi considerado Campeão Moral, o único invicto nela. A de 1966 foi uma vergonha, palhaçada total, jogadores que seriam titulares absolutos ficaram aqui, alguns nem convodados foram, caso de Ademir Da Guia, por exemplo, que estava jogando um bolão, os árbitros favoreceram a Inglaterra, no jogo Brasil x Portugal, apesar que Portugal praticava um excelente futebol, era treinado, inclusive, por Oto Glória, grande técnico, profundo conhecedor de futebol, mas a verdade é que a defesa portuguesa apelou violentamente, Pelé saiu até carregado de campo, o árbitro nem sequer tomou conhecimento, óbvio, Brasil, embora sem levar o que tinha de melhor, era, como sempre, favorito, ele estando fora, ajudaria muito a Inglaterra conquistar o título. Portugal foi depois garfado pela arbitragem, o mesmo ocorrendo com a Argentina, Ratin, extraordinário jogador argentino, foi até punido, cuspiu na bandeirinha de corner. Resumindo: foi um Copa que fez com que muita gente ficasse desiludido com o futebol. Brasil tinha tudo para conquisá-la, ser Tri legítimo, Pelé no auge, 25 anos, Campeão por três vezes consecutivas, inclusive, tempos antes da Copa do Chile, era voz corrente, só podia a mídia vir com essas notícias na época, que, para conquistá-la em definitivo, a Jules Rimet, tinha que ganhar três vezes consecutivas ou cinco alternadas. Depois da famosa Copa da Inglaterra, a voz corrente passou a ser outra, aí foi falado que por três vezes, mesmo que alternadas, o país que conseguisse vencer, ficaria em definitivo com ela. Se houve erro nas informações, antes da Copa do Chile, 1962, que teriam que ser três consecutivas ou cinco alternadas, são outros quinhentos, porém, que a voz corrente era essa, era, realmente.

  12. gustavogrohmann Says:

    E o “Caso Ditão”? Foi em 66 também, não foi?

  13. Pedro Luiz Boscato Says:

    Sim, Gustavo, foi em 1966 sim, o caso Ditão, foi só bagunça naquela Copa. O convocado tinha sido o Ditão, zagueiro do Corinthians, porém, na C.B.D., pegaram a ficha do Ditão, irmão do zagueiro corinthiano que jogava no Flamengo, e este acabou sendo convocado. É mole? Foi só bagunça, só palhaçada, naquela Copa de 66, a começar pelas convocações e pelos cortes. Lá não estava, claro, nem poderia, o grande Marechal da Vitória, saudoso Dr., Paulo Machado de Carvalho, onde o Marechal estava, bagunça não tinha. No fim, a culpa, coitado, foi toda jogada pra cima do Vicente Feola, ótimo caráter, pessoa digna de todo respeito. Sua casa, pela revolta de muitos torcedores, ficou sob proteção policial, sairam até fotos nos jornais, viatura policial ficava em frente a mesma, dia e noite.

    • gustavogrohmann Says:

      Será que pode existir um ‘boicote’ por parte de alguns, pois sabem que será muito difícil o Brasil vencer duas Copas seguidas (e 2014 agora é obrigatório)?

  14. Pedro Luiz Boscato Says:

    Olha, pergunta curiosa, você faz, Gustavo. Ganhar duas Copas seguidas, pode ser muito difícil mas também não impossível, Brasil ganhou em 1958 e 1962, apesar de que, claro, nem comparação, para quem acompanhou, viveu a época, o futebol daquele tempo e o de agora. Se bem que também nada é eterno e pode haver mudança. Quem viu Leônidas, por exemplo, não é do meu tempo mas ouvi falarem muito, a grande maioria achava que nunca apareceria um igual, apareceu Pelé, segundo, pelo menos a maioria que viu os dois, Pelé ganhou a parada, com todo respeito ao Diamante, este notável também, Pelé foi melhor. Maioria que eu conheci e ouvi falar, muitos, inclusive, já nem conosco mais estão, partiram para o outro lado. Como, também, alguns que partiram, falavam que Leônidas foi melhor, se bem que, pelos que conheci, minoria. Oberdan Cattani, numa Mesa Redonda da TV Gazeta, claramente declarou que, dentro da área, Leônidas era mais perigoso. Não posso falar porque não vi Leônids, porém, respeito, também, o grande Oberdan, este, garotinho ainda, cheguei ver, inclusive, no Juventus, depois do papelão que o Palmeiras fez com ele, pegou barbaridade no Juventus, até penalti cobrado pelo Professor de Futebol, o saudoso Cláudio Christóvam do Pinho, ele pegou, num Corinthians x Juventus. Essa Copa do Mundo que agora é disputada, segundo consta, corrija-me se estiver errado, não tem posse definitiva, diferente da Jules Rimet. No tocante a boicote, não digo nada, sobre aquela de 66, aquela foi considerada bem suspeita, Brasil seria Tri, Tri legítimo, três vezes consecutivas, dona Inglaterra não teria seu nome na Galeria de Campeões dela, essa, sim, não repercutiu nada bem mesmo. Analisando friamente, opinião minha, negócio de 2014 ser obrigatório vencer, algo relativo, acho, até o Maracanã, o maior estádio do mundo foi construido para ela, 1950 era muito mais. Em todo caso, sei lá, dúvidas no ar…

  15. Pedro Luiz Boscato Says:

    Fato que pode perfeitamente acontecer, perdeu para o Uruguai em 1950 em pleno Maracanã que foi construido para aquela Copa, perdeu dentro do maior do mundo. E, segundo consta, Brasil com uma seleção, pode-se dizer, imbatível, continha um famoso trio que, segundo quem viveu, muitos assim sempre se referiram, Pelé teria que jogar muito para entrar nele, Zizinho, Ademir e Jair. Esse Mestre Ziza, segundo, uma vez, numa entrevista com Milton Neves, o extraordinário Julinho Pelé, respeitando sempre e muito a Pelé, não deixando de considerar Pelé sendo o Rei, afirmou que, na época do Mestre Ziza, houvesse a divulgação que depois passou a ter, sem dúvida, o mundo teria ficado encantado com seu brilhante futebol.

  16. Pedro Luiz Boscato Says:

    Desculpe, Gustavo, uma retificação: Numa entrevista com Milton Neves, o extraordinário Julinho Botelho, respeitando sempre e muito Pelé, não deixando de considerá-lo como Rei, afirmou que, na época do Mestre Ziza, houvesse a divulgação que depois passou a ter, sem dúvida, o mundo teria ficado encantado com seu futebol.
    Um abraço, perdão pela falha.

  17. renan Says:

    o Adriano é uma merda.neguem quer um jogador convencico.

    ele pode até jogar bem mas é um metido e se acha o bam bam bam…

  18. Carlos Says:

    Dunga criou um time com um sistema defensivo quase perfeito, porém com pouca criatividade no meio de campo e ataque.

    Para dificultar um pouco as coisas o Kaká e Luis Fabiano estão mal e sem ritmo de jogo.

    Infelizmente não convocou reservas a altura para estes jogadores. De fora ficam jogadores como Ganso e Ronaldinho que poderiam fazer a diferença.

    Entretanto, esta seleção mesmo com menos qualidade técnica, tem mais chance de ser campeã que a seleção de 2006, que não tinha foco e concentração.

    Vamos sofrer!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: