Vamos “bater” na politicagem

O caderno de esportes do Jornal da Tarde de hoje (reprodução acima), em matéria de Sílvio Barsetti, coloca o Morumbi definitivamente fora da Copa de 2014. Caso confirmada a informação, fica claro a retaliação da CBF de Ricardo Teixeira ao São Paulo de Juvenal Juvêncio.

O presidente do Tricolor, que apoiava Fábio Koff na eleição do Clube dos 13, “derrotou” Teixeira e seu candidato Kleber Leite. Agora, corre o risco de sofrer as conseqüências com o veto do Morumbi para o Mundial do Brasil.

Absurdo! “Não existe” Copa do Mundo no Brasil sem jogo de abertura no Morumbi e final no Maracanã! Independentemente dos “donos” desses estádios.

Tirar qualquer desses estádios do Mundial é picotar a história do nosso próprio futebol… E ainda por cima por politicagem?!?! Sinceramente… É triste…

Só peço uma coisa para quem me “ouve”. Se isso acontecer, por favor, vamos “bater” nessa política nojenta e covarde, que está se lixando para o futebol de verdade e que trata o Esporte Bretão como mais um de seus negócios escusos.

Mas temos de “bater”, ano após ano, antes e depois da Copa de 2014, armados até os dentes com microfones, câmeras e teclados. Sem dó!

Mostrar que por briga política de quem pouco se importa com o esporte, o estádio que mais decidiu títulos brasileiros e que foi a sede de São Paulo no primeiro Mundial de Clubes organizado pela FIFA, ficou fora da Copa do Mundo do Brasil.

Sempre reclamamos que o brasileiro tem memória curta. Cabe a nós mudarmos esse quadro.

3 Respostas to “Vamos “bater” na politicagem”

  1. Fernando Coleti Says:

    1.

    Concordo que a abertura deveria ser no Morumbi, mas não acho que seria um crime tão grande se ele não fosse escolhido.

    O crime é ele não ser escolhido por questões políticas.

    Mais do que perseguição ao São Paulo Futebol Clube, acho que tem muita “gente grande” envolvida nessas questões. Só um exemplo, Aécio Neves é muito amigo do Ricardo Teixeira. Aonde foram realizados os dois últimos Brasil x Argentina em nosso país? No Mineirão. Isso é só um exemplo. Outra cidade forte na disputa é Brasilia, por motivos óbvios.

    Fugindo um pouco do “assunto Morumbi”, por que Manaus foi escolhida como sede na região norte e não Belém, que é supertradicional no futebol e tem um estádio maravilhoso? Por que Brasilia, que não tem nenhum time, e não Goiania para representar o centro-oeste?

    Ou seja, nestas disputas de sedes, o que menos vale é o “merecimento” e o mais importante é ter bons padrinhos.

    • gustavogrohmann Says:

      Pra mim, não tem como a abertura não ser no Morumbi e a final no Maracanã. Da maneira nojenta que está sendo feito é pior ainda!

      • Fernando Coleti Says:

        Putz, escrevi este comentário e acabo de ler no site do Milton Neves que o Aécio, há dois anos, disse que não tinha tanta certeza que a abertura seria no Morumbi.

        Que coincidência.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: